domingo, 2 de novembro de 2008

A MORTE SEM MEDO




“O medo da morte é o medo básico fundamental. Todos os outros medos são ecos remotos.
Se você não aceita a morte, permanece incompleto, fica pela metade, desequilibrado.
Quando você aceita a morte, se torna equilibrado. Então, tudo é aceito: o dia e a noite;
o verão e o inverno; a luz e a escuridão. Quando as polaridades da vida são aceitas,
você ganha equilíbrio, torna-se tranqüilo, torna-se inteiro”. (Osho)


“Desde que nascemos sabemos que vamos morrer. Nos preparamos para nossa
comunhão, nos preparamos para o casamento, nos preparamos para uma festa,
mas tratamos de negar a façanha mais transcendente de nossas vidas.”
(Indra Devi)
“As pessoas sempre me perguntam como é a morte. Digo-lhes que é sublime.
É a coisa mais fácil que terão que fazer. A vida é dura. A vida é luta.
Viver é como ir à escola. Dão a você muitas lições a estudar. Quanto mais
você aprende, mais difíceis ficam as lições. Quando aprendemos as lições, a dor se vai”.
(Elizabeth Kübler-Ross)
Hoje dia de finados!!! Muito raro fazer sol nesse dia, pois é; sempre o sol está entre as nuvens, é raridade um céu azul intenso e limpo. Na maioria marcado por chuvas . Dia nublado! Muitos acreditam que a chuva representam as lágrimas , a saudade dos amigos, parentes, pais, irmãos pelos seus entes queridos que já se foram.
Sempre tenho essa frase em mente quando penso em morte:
“ A morte não é a maior perda da vida. A maior perda da vida é o que morre dentro de nós.”

Um comentário:

Gabriella disse...

Adorei o primeiro Texto!!

Lindo!!

BJOS!!
GABI!