domingo, 19 de outubro de 2008

Comportamento Emocional:




O que vem a ser emoção?Etimologicamente a palavra emoção origina-se do latim emovere significa deslocamento, perturbação e agitação.



Em Psicologia, dizemos que as emoções são reações intensas e breves do nosso organismo, a um fato inesperado, que se fazem acompanhar de um estado afetivo que poderá ser penoso ou agradável.
Exemplo: Quando perdemos alguma coisa de valor ou de que gostamos muito, acontece um fato inesperado que causa uma reação em nosso organismo.Entretanto, perder alguma coisa de valor torna-se um fato triste e desolador.
Desta maneira, podemos dizer que a tristeza, a raiva, a alegria, o medo e outros; são estados afetivos penosos ou agradáveis que acompanham as reações das emoções.
Existe relação entre as emoções e o sistema nervoso autônomo, o qual regula a circulação, a respiração, a disgestão e atividade glandular.
O sistema nervoso autônomo divide-se em sistema nervoso simpático e sistema nervoso parassimpático. Estes trabalham de forma contrária, podendo-se afirmar que o sistema parassimpático restaura os níveis de equilíbrio alterados pelo simpático.
A função do SNA Simpático é a de preparar o corpo para uma emergência, de responder a um estímulo do ambiente quando o organismo se encontra ameaçado, excitando e activando os órgãos necessários às respostas.
Já o SNA parassimpático visa reorganizar as actividades desencadeadas pelo SNA Simpático, relaxando as actividades. Relaciona-se directamente com a capacidade de regulação do organismo face às condições ambientais em que se encontra – homeostasia, capacidade esta garantida pelo hipotálamo. Dando um exemplo: se o SNA simpático faz com que o ritmo cardíaco acelere, a função do SNA parassimpático é estabilizar esse ritmo.
Percebidas as diferenças existentes entre os dois, é importante agora perceber de que modo essas activações inconscientes são processadas e que mecanismos estão por detrás das nossas respostas involuntárias.
A glândula supra renal tem um importante papel nas emoções. Sua função é de lanças a adrenalina no sangue. A adrenalina é um hormônio que não apenas acelera as abatidas do coração, mas também aumenta a quantidade de energia do organismo.
As funções da adrenalina ajudam a enfrentar as emergências e ala tem importãncia para sobrevivência em situações que ameaçam a vida, porque nos prepara para um esforço mais intenso.
A adrenalina faz com que o açúcar armazenado no fígado seja levado pelo sangue aos músculos dos braços e das pernas, aumentando a energia dos mesmos.






2 comentários:

luiz Fernando disse...

Rosa, estou amando este blog!
As dicas são muito boas.
Todo dia passo por aqui.
Beijinhos!!
Janaina

Salomão R. disse...

Rosa eu gostaria de saber qual é a definição psicológica de:"comportamento emocional, e comportamento espécie-específico e comportamento aberto", voce poderia me ajudar?
Desde já agradeço, Salomão R.