quinta-feira, 9 de abril de 2009

Pessoa ranzinza dificuldade de conviver com mau humor.



É muito grande o número de casais que vivem em franca desarmonia porque um dos membros é portador de algum transtorno do humor e o outro desconhece essa possibilidade.

A pessoa deprimida é extremamente sensível, podendo dificultar sobremaneira o relacionamento com o outro;possui uma sensação de falta de prazer, é uma pessoa chata, ranzinza, transforma qualquer besteira em motivo para discussão e tem dificuldades de se relacionar.

O distímico geralmente é exigente, cobra muito de si mesmo e dos outros

Algumas separações podem ser evitadas quando esse tipo de transtorno é tratado.

O simples fato do(a) parceiro(a) compreender a natureza patológica da maneira complicada de viver do outro, já será um alívio aos constantes conflitos conjugais.

Além dos casos onde a queixa é de que um dos membros do casal está sempre de mau humor, emburrado(a), desanimado(a) e não participante dos eventos de lazer ou sociais, tem também aqueles portadores de Transtorno Obsessivo-Compulsivo, para os quais a exigência com a ordem e arrumação das coisas acaba por destruir a harmonia familiar.

É muito gratificante ao médico e muito agradável aos familiares quando a pessoa problemática aceita o tratamento.

2 comentários:

Véu de Maya disse...

Rosa Carvalho!

realmente a sua análise suscita reflexões interessantes e úteis...
a ajuda médica pode ser importante como primeiro passo, mas a vitória definitiva sobrr algo patológico tem de ser sempre conseguida por quem se deixa afectar por algum síndroma depressivo.

Votos de Páscoa Muito feliz pra vc.

beijinhos,

Véu de Maya.

«¦§†öÞÞ䦻 disse...

Essa sou eu! (infelizmente)
E agora, o quê e quem tenho que procurar?